Seja um apresentador e não um expectador da sua vida!

Procrastinar
0

Quero aproveitar este início de ano, onde muito se fala em metas, objetivos, simpatias, desejos e sonhos, para tocar em um ponto que merece máxima atenção: a grande habilidade que temos em “deixar para depois,” ”espera um pouquinho…”, “depois eu faço!”, “me deixa ver isso aqui primeiro vai” e assim por diante. A minoria das pessoas que estabelecem metas para um novo ciclo, de fato concluem. Bom, posso ter dar algumas razões. Chuvas de “faltas de…” clareza das metas, motivação, comprometimento, seriedade, planejamento, organização, atitude e muitas outras coisas, como desequilíbrio de neuro transmissor que pode gerar desânimo, depressão e etc. Todos nós temos a característica da procrastinação, é inevitável. Contudo, existem os procrastinadores online e os que em alguns momentos tem essa atitude (super humana, inclusive). No final do texto, coloco algumas ações que podem te ajudar a minimizar essa característica de um dos tipos de procrastinação.

Segundo Tim Urban – escritor e blogueiro americano que eu sigo, existem dois tipos de procrastinação. A primeira está ligada a prazos e a segunda não está relacionada a prazos. Você pode ser o tipo de pessoa que deixa para entregar aquele relatório (solicitado há uma semana) para a última hora do dia porque encontrou outras distrações mais interessantes (que geram benefício imediato) ou resolveu escrever seu TCC nos últimos três dias antes da entrega ou sempre deixa as compras de Natal para o dia 23 ou 24/12, por exemplo. Essa pode ser uma característica permanentemente ativa e em alguns momentos, quando você não gosta daquela atividade ou quando ela é difícil para você. E para este tipo de procrastinação, existem várias técnicas que podem te ajudar a minimizar os seus efeitos. Mas, existe um segundo tipo de procrastinação que não esta relacionada a prazos e a meu ver, a mais problemática. Muitas pessoas procuram o serviço de orientação de carreira, contando sobre o sofrido silêncio de anos de frustração nas suas carreiras. Esse tipo de procrastinação é menos visível e comentada, mas pode ser a fonte de uma grande infelicidade que se arrasta ao longo dos anos e segundo Tim, tornando a pessoa uma expectadora da própria vida.

Apesar de muitas técnicas, selecionei as dez principais dicas de ouro, na minha opinião, para ajudar os procrastinadores com prazo:

1)     Conheça-se e assuma a sua procrastinação. Acredite! Já é um grande passo;

2)     Se o seu alarme de incêndio acendeu (prazo esgotando e você sai correndo para fazer tudo na última hora) e você consegue viver bem assim, não se desespere! Contudo, entenda que realizar as tarefas o quanto antes do prazo final, te oferece a oportunidade de entregar com mais qualidade, pois é possível rever suas ações e corrigir, caso necessário.

3)     Não foque as suas atividades no objetivo de longo prazo. Tenha sim um plano macro, mas o divida em pequenas metas. Invista a sua energia em cada pequena meta.

4)     Existem ações que gastamos muita energia para realizar e outras que gastamos pouca energia para realizar. Identifique no seu dia a dia tarefas (profissionais, relacionamento e etc) que se encaixam em cada uma. Conscientize-se delas!

5)     Encontre o seu IMPULSO PARA A AÇÃO. Sim, ele será essencial para que você conclua ações que você gasta muita energia e não gosta de realizar;

6)     Crie uma organização. É super importante encontrar uma forma de se organizar, seja através de um caderno, planilhas ou aplicativos. Encontre a sua maneira.

7)     Mantenha-se em um estado mental positivo;

8)     Pratique atividade física. Ela nos beneficia com disposição, autoestima, saúde, sono com mais qualidade, concentração, ou seja, soma!

9)     Compartilhe o que você precisa fazer com outras pessoas. Ás vezes se comprometer com terceiros lhe ajude a melhoras a sua prática de “não deixar as coisas para depois”;

10)  Busque a excelência em todas as suas ações. Seja ao fazer uma comida para a sua família, seja conversando com um amigo que lhe procurou, seja o relatório chato que seu gestor pediu, seja no seu casamento, no sorriso que você oferece a uma criança, por exemplo.

Para você que é um procrastinador sem prazos, sugiro que aproveite este novo ciclo e conecte-se o mais profundamente com você. Reveja as áreas da sua vida e o nível de felicidade delas e caso encontre necessidade de mudança, te desejo coragem para ser feliz todos os dias. Afinal, a felicidade não está somente no final da estrada, mas principalmente, como você curte a travessia. O sucesso é a soma de todos os seus dias felizes. Seja um apresentador e não um expectador da sua vida!

 

Andrea Tedesco – Co-Founder, Administradora, Coach e Educadora de Carreira

 

Deixe um comentário